Izabel Rodrigues, Isabel Furini e Sonia Cardoso: Vidas


 

Poema de Izabel Rodrigues

A vida passa depressa como nuvem na primavera..

E logo o sol torna a Iluminar a terra..

E a vida retorna bela como sempre..

Nos trazendo asas para voar

E sonhos embrulhados em sedas transparentes 

Já mostrando um improvável luar...no

oposto horizonte..

Imagem gerada pela IA do Bing

Poema de Isabel Furini

Vidas de papel


A vida parece um pincel

retratando barquinhos de papel


pois o ser humano é efêmero

e muitas vezes o ser anônimo

revela que a vida é vela acesa

e que o tempo engessa os sonhos


mas na próxima primavera

sobre as flores do cemitério

ressurgirá a vertigem das borboletas

e serão refeitos sonhos e quimeras


**


Poema de Sonia Maria Cardoso

Vida


É o verde, os animais, 

A água pura sem veneno 

Alimentos sem aditivos,

Paleativos contra o mal 

Viver nas cores das flores,

Nos tapetes de musgo, 

A justiça e a igualdade 

Utópico dirão, mas

Desejado e necessário 

Viver e deixar viver 

Deve ser o objetivo 

A nortear a vida que 

Nos leva e que levamos





Comentários

Postar um comentário

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

Mulher Feminista - 16 Poemas Improvisados - Autoras Diversas

200 palavras/2 minicontos - por Lota Moncada

A POESIA FANTÁSTICA DE ROSEANA MURRAY | PROJETO 8M

Nordeste Maravilhoso - Viva as Mulheres Rendeiras!

De vez em quando um conto - Os Casais - por Lia Sena

Cinco poemas de Eva Potiguar | Uma poética de raízes imersas

Preta em Traje Branco | Cordel reconta: Antonieta de Barros de Joyce Dias

UM TRECHO DO LIVRO "NEM TÃO SOZINHOS ASSIM...", DE ANGELA CARNEIRO | Projeto 8M

Uma resenha de Vanessa Ratton | "Caminho para ver estrelas": leitura necessária para a juventude

Resenha 'afetiva' do livro O VOO DA GUARÁ VERMELHA, de Maria Valéria Rezende