Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Projeto 8M

A POESIA FASCINANTE DE ANA MARIA LOPES | PROJETO 8M

Imagem
fotografia do arquivo pessoal da autora   8M (*) Mulheres não apenas em março.  Mulheres em janeiro, fevereiro, maio. Mulheres a rodo, sem rodeios nem receios. Mulheres quem somos, quem queremos. Mulheres que adoramos. Mulheres de luta, de luto, de foto, de fato. Mulheres reais, fantasias, eróticas, utópicas. Mulheres de verdade, identidade, realidade. "Dias mulheres virão",  mulheres verão, pra crer, pra valer! (Nic Cardeal) Mergulhe na poesia fascinante de ANA MARIA LOPES : A DEUSA Quando deus adormeceu ela tomou conta de tudo Deusa para todo serviço  lava, passa, cozinha, dá referência Enquanto ela ordena o mundo cuida do código camponês  e traduz o chão, o mar começa a ser mar dentro dela Úmida para servir, ela fala com peixes brotam-lhe escamas Na cama vê o dia aparecer  sem projeto ou esboço  Para ela a vida se desenha naquilo que se chama fundo do poço (* poema publicado na Antologia de Poesias   Mulherio das Letras  e Conexões Atlânticas Antologia ) imagem do Pintere

A PALAVRA MARCANTE DE CIÇA LESSA | PROJETO 8M

Imagem
fotografia do arquivo pessoal da autora  8M (*) Mulheres não apenas em março.  Mulheres em janeiro, fevereiro, maio. Mulheres a rodo, sem rodeios nem receios. Mulheres quem somos, quem queremos. Mulheres que adoramos. Mulheres de luta, de luto, de foto, de fato. Mulheres reais, fantasias, eróticas, utópicas. Mulheres de verdade, identidade, realidade. "Dias mulheres virão",  mulheres verão, pra crer, pra valer! (Nic Cardeal) Navegue na palavra surpreendente de CIÇA LESSA : UM(AS MAROLAS) Quando se viraram para sair do mar, ela se perguntou se as amigas da areia teriam visto. Fora prolongado o beijo deles, a língua das marolas roçando as suas pernas o tempo todo, e o desejo espraiado pelas ondas arrebentando com mais ímpeto a intervalos. Devagar, como quem alonga também os sentidos, caminharam em direção aos outros já acomodados junto às mesas da barraca arrumada para a festa.  Estavam bem perto quando o braço dele passou sobre seu ombro. Uma descarga elétrica cruzou seu corp

A POESIA MULTIFACETADA DE LAÍS CHAFFE | PROJETO 8M

Imagem
fotografia do arquivo pessoal da autora   8M (*) Mulheres não apenas em março.  Mulheres em janeiro, fevereiro, maio. Mulheres a rodo, sem rodeios nem receios. Mulheres quem somos, quem queremos. Mulheres que adoramos. Mulheres de luta, de luto, de foto, de fato. Mulheres reais, fantasias, eróticas, utópicas. Mulheres de verdade, identidade, realidade. 'Dias mulheres virão',  mulheres verão, pra crer, pra valer! (Nic Cardeal) Mergulhe na poesia multifacetada de LAÍS CHAFFE , em onze poemas extraídos do livro Segue anexa minha sombra : capa do livro Segue anexa minha sombra  MORADA Nesse moinho vida esfarela água passa sede abdica. Quisera a carne menos viva quisera a alma (onde é que fica?) Quisera tempo sem limites. Quisera morar em mim negaram o habite-se. (p. 13) imagem do Pinterest  -*- PRESSA Era um tipo de angústia  que ansiava por engolir o mundo. E em seu desespero errava as garfadas e mordia a própria língua.  E morria à míngua.  (p. 16) imagem do Pinterest  -*- SAPATO

A POESIA FANTÁSTICA DE ROSEANA MURRAY | PROJETO 8M

Imagem
fotografia do arquivo pessoal da autora  8M (*) Mulheres não apenas em março.  Mulheres em janeiro, fevereiro, maio. Mulheres a rodo, sem rodeios nem receios. Mulheres quem somos, quem queremos. Mulheres que adoramos. Mulheres de luta, de luto, de foto, de fato. Mulheres reais, fantasias, eróticas, utópicas. Mulheres de verdade, identidade, realidade. 'Dias mulheres virão',  mulheres verão, pra crer, pra valer! (Nic Cardeal) Saboreie a poesia sempre fantástica da escritora ROSEANA MURRAY : HORIZONTE Se eu apagasse a fina linha do horizonte será que o céu cairia no mar? E as estrelas e a lua começariam a navegar? Ou será que o mar viraria céu e os peixes aprenderiam a voar? (* poema do livro Fardo de carinho ) capa do livro Fardo de carinho -*- CORAÇÃO À DERIVA Pendurada num fio de lua como num trapézio, lá do alto a sereia espia o navegante solitário no mar escuro, dentro da noite, no sobe e desce das ondas. Para ele acende uma estrela. Um anjo passa e de presente lhe traz um p