Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Roberta Gasparotto

Tertúlia Virtual | uma ideia genial de Marta Cortezão

Imagem
  | foto: arquivo pessoal | Tertúlias Virtuais Poesia no paraíso de mulheres - troca de poemas, interpretações e afetos por Chris Herrmann Segundo a Wikipedia, a tertúlia (do castelhano tertulia) é, na sua essência, uma reunião de amigos, familiares ou simplesmente frequentadores de um local, que se reúnem de forma mais ou menos regular, para discutir vários temas e assuntos, especialmente os literários. E foi o que a amazônida residente em Segóvia, Espanha, se propôs ao criar a TERTÚLIA VIRTUAL , com mulheres poetas que se reúnem para ler e comentar poemas umas das outras. É essa troca de afetos e poesia que torna o encontro ainda mais belo que seu próprio nome, superando todas as expectativas.  Tive o privilégio de participar da VII Tertúlia Virtual, e confesso que me emocionei muito, tal foi a beleza e a poesia impregnadas em cada leitura, em cada momento, em cada rosto e em cada palavra de todas as participantes. Marta Cortezão é uma excelente anfitriã e mediadora e nos deixou muit

Histórias recontadas por Roberta Gasparotto

Imagem
A escritora Roberta Gasparotto reconta histórias reais, vivenciadas por outras mulheres, em uma série que ela intitulou: "Diga-me uma história e eu conto sua memória".  Trazemos aqui, as histórias de três mulheres também escritoras, Micheliny Verunschk , Rosângela Vieira Rocha e Nic Cardeal , recontadas por Roberta. Imagem Pinterest "Nós ossos que aqui estamos, pelos vossos esperamos". Com essa mensagem de boas vindas, somos recepcionados na capela dos ossos. A história desse lugar é bem interessante: três monges franciscanos queriam criar uma capela, dentro da Igreja de São Francisco, que representasse a fugacidade da vida. É bem verdade que, quando a capela foi construída, no século XVII, a cidade portuguesa de Évora, onde se localiza a capela, estava com os cemitérios lotados, de forma que os monges uniram o útil ao agradável (?), e retiraram várias ossadas do cemitério para construir a famosa capela - seu interior possui as paredes e as colunas re

A prova de piano - Crônica de Chris Herrmann em co-autoria com Roberta Gasparotto

Imagem
Crônicas que as lembranças me embrulham de presente - 06 por Chris Herrmann Antes de começar a história verdadeira que vivi na época da minha adolescência no Rio de janeiro, preciso falar do llindo projeto literário da escritora Roberta Gasparotto* . Chama-se: “diga-me uma história e eu conto sua memória“ . Ela ouve/lê nossa história e reconta com suas próprias palavras. Um projeto lindo e bem original que me deixou honrada em ser uma das convidadas. Quem quiser participar é só entrar em contato com ela pelo messenger ou pelo e-mail: robertagasparotto16@gmail.com * Roberta Gasparotto nasceu em Passo Fundo e mora atualmente em Brasília. Estudou Psicologia na UniCEUB.  Agora vamos à história: A prova de piano de Chris Herrmann, recontada por Roberta Gasparotto Quase nem acreditei quando  passei na prova de admissão para o Conservatório Brasileiro de Música. Afinal, estava concorrendo à cobiçadíssima vaga de bolsista integral. Apenas uma vaga, para centen

Uma Prosa Poética - por Roberta Gasparotto

Imagem
Desenho por W Patrick mulher-peixe Por Roberta Gasparotto  Lugar marginal. Meu lugar aqui nesse planeta sempre foi marginal. Olhar de estranheza. Olhar de cansaço. Olhar de inadaptação. Completamente inadaptada em espaços de exibição. Em lugares onde imperam a cacofonia de ideias. De pensamentos. Expressões por vezes caricatas, porque não genuínas. Socorro! Tem alguém para me dar uma carona para Marte? Repousar em um lugar quentinho e confortável. Ou nem precisa ser tão confortável assim. Aliás, nem precisa ser confortável. Só um lugar onde as pessoas tenham o desejo sincero de se mostrar. Mostro tanto meu rosto para você, querido leitor, na esperança de você me mostrar o seu também. Vejo tantas máscaras e tão poucos rostos de pessoas. Isso me dói. Sei que ninguém faz isso por mal. Não é maldade, é defesa.  Defesa afasta. E eu quero proximidades. Enquanto isso não acontece, ou pelo menos não acontece com a frequência que eu gostaria, vou me virand

Resenha do livro MIL MULHERES CABEM EM MIM, de ROBERTA GASPAROTTO

Imagem
(ilustração da capa: Lana Queiroga) QUANTAS MULHERES CABEM EM TI? por Nic Cardeal ROBERTA GASPAROTTO estreia no universo literário com MIL MULHERES CABEM EM MIM (Brasília/DF: Sguerra Design, 2019), um 'livro-aventura pela vida', uma viagem de múltiplas dimensões - mergulhos femininos no aqui-agora, no antes e no depois, a palavra costurando a vida no resgate das emoções diante da realidade. Roberta tem fé imensa, quase eterna, na vida que se materializa nos acontecimentos diários do mundo, bem por isso não por acaso foi muito bem escolhida a epígrafe que abre o livro: "Te desejo uma fé enorme, em qualquer coisa, não importa o quê, como aquela que a gente teve um dia, me deseja também uma coisa bem bonita, uma coisa qualquer maravilhosa, que me faça acreditar em tudo outra vez"  (Caio Fernando Abreu). É um livro de desejos - que todas as mulheres caibam em si - porque cada uma é muitas, é todas, todos, tudo. Roberta escreve como quem bate um papo d