Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Vanessa Ratton

A potência das escritoras negras | Por Vanessa Ratton

Imagem
Pamela Phatsimo Sunstrum A potência das escritoras negras - Por Vanessa Ratton Neste dia da Consciência Negra, acredito ser importante destacar as mulheres negras da escrita, uma potência pouco conhecida da maioria. Uma das mais antigas, Maria Firmina dos Reis (1822 - 1917) escritora do Maranhão, foi a primeira romancista brasileira com a obra Úrsula (1859). O livro também é considerado precursor do abolicionismo. Outro grande nome, mais conhecido do grande público, é Carolina Maria de Jesus (1914 - 1977), uma das maiores escritoras nacionais. Catadora de papéis e moradora da favela do Canindé, em São Paulo. Anônima até 1960, quando a obra Quarto de Despejo : Diário de uma favelada foi publicada. O livro é um marco de representatividade, com uma autora que escreve sobre e a partir do contexto social em que vive. A mineira, Conceição Evaristo é uma das maiores autoras nacionais contemporâneas. É uma acadêmica muito respeitada. Em sua obra valoriza a cultura negra e faz análise do panor

Lançamento | Coletânea Mulherio das Letras para Elas

Imagem
  Mulherio das Letras lança e-book gratuito em prol das mulheres do Afeganistão     O Mulherio das Letras lança, em   10 de outubro, às 18h ,  na página do movimento, a Coletânea Mulherio por Elas, poemas e prosas para as meninas e mulheres afegãs. A obra em formato e-book é um apelo para chamar a atenção das autoridades para apoiar a luta pelo espaço para a mulher no Afeganistão.      A organização é da escritora e editora Vanessa Ratton, com apresentação da Jornalista Adriana Carranca e da escritora Maria Valéria Rezende, e mediação de Chris Herrmann.    A obra tem 120 páginas, 56 coautoras e estará disponível gratuitamente no site da Editora  amarelivros. com. br, no site sermulherarte. com e do issuu. Capa, artes e diagramação de Chris Herrmann. Link para ler e/ou baixar gratuitamente: http://bit.ly/mulheriodasletrasparaelas A Edição é da Amare em parceria com o selo Ser MulherArte Editorial .    O movimentação Mulherio das Letras reúne mais de 7 mil mulheres escritoras. Tem art

Uma resenha de Vanessa Ratton | "Caminho para ver estrelas": leitura necessária para a juventude

Imagem
  Uma resenha de Vanessa Ratton Caminho para ver estrelas : leitura necessária para a juventude Um livro para jovens (de espírito) que possibilita a integração de diversos suportes e linguagens, com uso de novas tecnologias, teorias críticas, música, poemas e criatividade. É tão profundo e tão leve, que é uma fórmula enigmática. Abre inúmeras formas de ser compreendido, tudo ao mesmo tempo ou em partes, de acordo com as descobertas, experiências e estudos que vamos tendo pela vida, mas o faz nos emergindo em seu enredo enigmático de ficção científica. Coincidência ou inspiração do Universo, a obra de Lúcia Teixeira Cortez Editora, lançada em 2019, mas anuncia uma pandemia mundial! É possível ler ouvindo a playlist do capítulo referente e entrar dentro da história e começar a refletir sobre a frase: “sem reflexão, a indiferença e a barbárie se instalam. O preço da liberdade é a eterna vigilância (…) As próximas gerações irão mudar a realidade e criar um mundo mais sustentável, menos e

Poemas de Vanessa Ratton

Imagem
Fluidez Preciso deixar dito que meu viver é só conflito não sei ser sólida é na fluidez em que acredito. Olhei num instante pela janela vi tanta chuva que quase fiquei úmida pra escorrer pela porta, me integrar com a água na calçada, seguir o canal, pra voltar ao mar de Santos, onde nasci. Porto de Santos, história viva ! Sou um canal. Uma margem de chegada e partida. Porta de entrada ou saída. Esperança de uma nova vida. Sirvo de rota, destino, passagem. Abrigo, esteio. Negócio ou viagem. Canto amores, sirenes e dores. Sou o sonho dos imigrantes e o pão dos estivadores. Embarco tristezas e vitórias. Trago cargas, homens e histórias. Cheiro enxofre e maresia, mas, de noite, exalo alegria. Das moças e dos marinheiros, sou o ponto de encontro das ilusões perdidas. Meu cais conta séculos de aventuras. Vi reis, piratas e presidentes. Generais, presos e torturas. Fui palco, sou celeiro de arti

A vendedora de balas - Conto

Imagem
  A vendedora de balas por Vanessa Ratton *Baseado no Conto A pequena vendedora de Fósforos de Hans Christian Andersen Era a última tarde do ano. Fazia um calor insuportável. Os carros passavam apressados pela rua como se quisessem deixar o tempo mais veloz para acelerar o Réveillon. Ninguém reparava na franzina menina à beira da pista vendendo balas. Ela passava por entre os carros, tão magrinha, tão pequena que aparentava uns doze anos,   mas na verdade acabara de completar quinze. Sua pele era negra, os cabelos eram crespos e teimavam em sair do coque que ela mesma fizera. Quando sua mãe era viva, os cabelos eram mais bonitos. Ela os lavava e passava um óleo cheiroso, depois prendia e pronto. Ficava sempre bonita. Que saudade tinha da mãe. Quanta tristeza ela guardava no seu pequeno coraçãozinho, depois que os anjos a levaram de pneumonia. Ficara morando com a avó, pois o pai passou a beber mais e quase nunca parava em casa. Ele ficou seis meses fora, sem nem