Elciana Goedert, Isabel Furini, Isabel Regina Nascimento, Angela Dondoni e Maria Antonieta Gonzaga: Halloween

 


Poderosa magia


Não posso nunca esquecer:
Sou uma bruxa, tenho meu poder!
Espera aí! Não precisa me temer…

Fique calmo… tudo bem…
Sou uma bruxinha do bem,
Não faço mal a ninguém.

Misturo carinho e beijinho
Entre algumas taças de vinho
E certos truques pelo caminho,
Só pra me divertir um bocadinho.

Tenho uma apurada percepção
Visualizo uma futura situação
E até adivinho sua intenção…

Também uso um certo encanto…
Vai lá… pra que essa cara de espanto?
Sou inofensiva… por enquanto!

No momento concentrada em uma poção:
Que consiga atingir seu coração
E me faça ganhar sua atenção.

Agora, com licença, preciso ir
Pois com outras vou me reunir
E teremos muito a discutir.
Não posso mais me distrair!

Quem sabe, no meu regresso
Eu possa então ter sucesso
E se preciso for, eu confesso:
Por você, cometo qualquer excesso!

Elciana Goedert


Imagem gerada pela IA do Bing

Noite mágica

Nas sombras de outubro a noite se agita
Halloween chega, e fascinante recita
Máscaras e sustos, risos no ar
Noite encantada, mistério a brilhar

Com fantasias todos se preparam
Os corações de emoção palpitam
Halloween, a celebração do sobrenatural
Encantamento e susto, um ritual sem igual

Bruxas e feitiços, segredos revelados
Crianças ansiosas, doces aguardados
Halloween, festa de imaginação e diversão
Num mundo encantado, uma celebração

Nesta noite a lua brilha no céu
Fantasias dançam num ritual ao léu
Sorrisos assombrados, mistério e emoção
Uma noite encantada de magia e tradição

Isabel Regina Nascimento

Imagem gerada pela IA do Bing

O lobisomem dançarino

Era grande o lobisomem
e gostava de bailar balé.
Além de dançar balé,
dançava bem o maculelé
e no Halloween dançava chamamé.
Dançava muito o lobisomem,
e ele nunca reclamava
quando doiam os pés.

Isabel Furini

Imagem gerada pela IA do Bing


Hoje tem Halloween

Tem doces
Muitos sim!
E também
lanternas de abóbora
Para a noite de Halloween

Ontem os celtas comemoravam
O final da colheita e do verão
Agora
Fantasias vestem
Fantasmas e
Monstros de imaginação…
Assustam
mas tudo é ficção

Angela Dondoni

Imagem gerada pela IA do Bing
Festa da emoção

Caminhar pela floresta encantada
ao romper da aurora
é sentir prazer e emoção
sem medo de assombração.

Emoção! É preparar a festa das bruxas
às vésperas de “Todos os Santos”
a festa do halloween
decorada com cores vibrantes.

Bruxas, feiticeiras e o dia de halloween
são representados pelas cores da sedução
da vitalidade, da força e da magia:
a cor laranja, a cor roxa e a cor preta da emoção.

Na festa do halloween
com timidez e brandura,
as crianças percorrem a vizinhança
pedindo doce ou travessura.

Maria Antonieta Gonzaga Teixeira





Comentários

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

Mulher Feminista - 16 Poemas Improvisados - Autoras Diversas

Nordeste Maravilhoso - Viva as Mulheres Rendeiras!

De vez em quando um conto - Os Casais - por Lia Sena

A POESIA FASCINANTE DE ANA MARIA LOPES | PROJETO 8M

Resenha 'afetiva' do livro O VOO DA GUARÁ VERMELHA, de Maria Valéria Rezende

A vendedora de balas - Conto

Resenha do livro juvenil TÃO LONGE... TÃO PERTO, de Silvana de Menezes

UM TRECHO DO LIVRO "NEM TÃO SOZINHOS ASSIM...", DE ANGELA CARNEIRO | Projeto 8M

UniVerso de mulheres 03 Poesia Alemã e Indígena - Três poemas de Márcia Kambeba

Uma crônica de Dalva Maria Soares | "A janta tá pronta?"