A POESIA DE WANDA MONTEIRO | por Nic Cardeal

 

fotografia do arquivo pessoal da autora 

8M

Mulheres não apenas em março. 
Mulheres em janeiro, fevereiro, maio.
Mulheres a rodo, sem rodeios nem receios.
Mulheres quem somos, quem queremos.
Mulheres que adoramos.
Mulheres de luta, de luto, de foto, de fato.
Mulheres reais, fantasias, eróticas, utópicas.
Mulheres de verdade, identidade, realidade.
Dias mulheres virão, 
mulheres verão,
pra crer, pra valer!
(Nic Cardeal)


Leia a poesia sempre impressionante de WANDA MONTEIRO:

1)

regressar à corrente
do tempo
reter tudo que nele corre por palavras
ler as horas de sua líquida linguagem 
escutar a ressonância de suas claridades
de seus escuros
pela escrita transver o curso desse rio

a palavra - o caminho - a linha
ao desalinho dos sentidos

escrever - silente exercício 
de viver a solidão do pensamento

*

poema/imagem do arquivo pessoal da autora 

2)

tu que habitas essa ilha de memória 
margeando passado
nessa terra de parto
vida
e
morte

olha
procura por debaixo das coisas miúdas 
os sentidos partidos ao meio pelo tempo
recusa a morte 
corrente-leito-de-espera
do rio que já não é
aceita as manhãs 
do rio que será 

o agora não é chegada
é partida

**

poema/imagem do arquivo pessoal da autora 

3)

a saudade é um cais
- um sempre de partidas -
ancoradouro de adeuses 

toda gente passa
sina de correnteza

pessoas são como rios
verdades passageiras

***

poema/imagem do arquivo pessoal da autora 


4)

o humano é esse abismo mais profundo 
depois de inventar os deuses
os pecados
e o perdão 
em sua cotidiana autofagia
devora a cada instante
toda vida que lhe circunda
e habita

****

poema/imagem do arquivo pessoal da autora 

5)

nascemos predestinados à recordação 
- sonhar na lembrança 

descemos tão profundamente em nós 
para nos reconhecer na face - no gesto - na voz
da criança remota

assistir ao ensaio do que nos moldou à manhã do tempo

sentir a solidão primeira
o momento de sua indelével marca
o gozo do primeiro devaneio 
a vertigem do primeiro voo
a visão das primitivas imensidades

reviver a consciência 
de primeva liberdade

*****

poema/imagem do arquivo pessoal da autora 

6)

no meio do branco
         o poema
no meio do poema
         a janela
dentro da janela 
          o rio
no fundo do rio
        o deserto
atravessando o deserto
         a rocha
no zênite da rocha
         o abismo
no nadir do abismo
          o mar
no fundo do mar
          o céu 
no fundo do céu 
      o silêncio 

******
capa do livro A liturgia do tempo e outros silêncios 

(*) todos os poemas acima transcritos foram publicados no livro A liturgia do tempo e outros silêncios

(**) 8M: 8 de Março = Dia Internacional da Mulher: Projeto 'Homenagem a mulheres escritoras/artistas', iniciado em março/2021, por Nic Cardeal.

fotografia do arquivo pessoal da autora 

WANDA MONTEIRO é natural de Alenquer/PA. É advogada, escritora, poeta, revisora de textos, produtora editorial e cantora. Escreve ensaios, poemas, contos e romances. Seus textos estão publicados em diversas revistas literárias impressas e virtuais, como por exemplo: Acrobata, Ruído Manifesto, Zona da Palavra, In Comunidades, Intacta Retina, Diversos Afins, Literatura Br, Gueto, Mallarmagens, Revista Ser MulherArte, Relevo, entre outras.

Participação em antologias e coletâneas: 'Senhoras Obscenas'; 'Proyecto Sur Brasil, Sarau da Paulista'; 'Mulherio das Letras'/Lisboa; 'Ato Poético' (Editora Oficina, org. Márcia Tiburi e Luís Maffei); 'Antifascistas - contos, crônicas, poemas de resistência' (Editora Mondrongo, org. Leonardo Valente e Carol Proner); Zine 'Despacho' (Editora Corsário Satã); Plaquete 'Discurso Sobre la Tierra' (Editora Mirada); entre outras.

Livros publicados: O beijo da chuva (Amazônia/2008); Anverso (Amazônia/2011); Duas Mulheres Entardecendo (com Maria Helena Latinni, Tempo/2015); A liturgia do tempo e outros silêncios (Patuá/2019); Aquatempo - Aquatiempo (edição bilíngue em português e espanhol, Literacidade - Patuá/2020); e Chão de exílio (Amo! Editora/2022).



Comentários

  1. Bela e ricamente construídos os poemas de Wanda Monteiro! Leitura prazerosa e instigante!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

Mulher Feminista - 16 Poemas Improvisados - Autoras Diversas

Nordeste Maravilhoso - Viva as Mulheres Rendeiras!

SEIS POEMAS DE MARIA GABRIELA CARDOSO | LUA PINKHASOVNA

A ESCRITA DE GIOVANA DAMACENO | por Nic Cardeal

De vez em quando um conto - Os Casais - por Lia Sena

Resenha 'afetiva' do livro O VOO DA GUARÁ VERMELHA, de Maria Valéria Rezende

A POESIA DE HELENA ARRUDA | por Nic Cardeal

Cinco poemas de Catita | "Minha árvore é baobá rainha da savana"

Nada mais vai ao caixão | Marilia Kubota

A POESIA E A PROSA DE ADRIANA BARRETTA ALMEIDA | por Nic Cardeal