Cinco poemas de Clareanna Santana | Do livro "Rebento"

Imagem de Sirpa P. por Pixabay.

Cinco poemas de Clareanna Santana

Do livro Rebento


gula

põe a mão na carne
e sente cheiro da fruta.
esquenta em fogo suave,
decerto o dedo lambuza.
começa no fim da tarde
só para depois que abusa.


*


a língua

a boca em tom de barro
as mãos perdidas no tempo
um par de seios tão lindos
que um dia eu esbarrei
não sei e não saberei
o que poderia ter sido
se não ouvisse o gemido
que um dia eu provoquei.


Imagem de Shepherd Chabata por Pixabay


vulva à vida

vulva
lucidez
do dia amargo.

viva
a fluidez
do teu afago.


*


ciúmes

soda cáustica
carne apodrecida
tubo digestivo de ralo
bolsa de raiva fedida
ruminância sem sentido
desgraça abrasiva.


*


tête à tête

a tinta
pele
fresca
com minha cara.
a tinta
seca
pinta
e borda.
a pele
clama
morde
e assopra.


Imagem de Assy por Pixabay.





Escrito antes e durante a fase de isolamento social da pandemia, o livro Rebento busca financiamento e promete apresentar uma nova fase da poeta baiana Clareanna Santana.

Começou dia 05/10 a campanha de financiamento coletivo (Catarse) para a publicação do primeiro livro de poesias da autora baiana Clareanna Santana. Rebento reúne 69 poemas com temas da vida, envolvendo amor e sexo, e que deixam margem para experiências livres de número, gênero e grau. Usado na morfologia botânica para indicar o broto e, por extensão, aquilo que se produz, fruto ou produto, no livro, Rebento ganha uma nova roupagem na linguagem poética.

Clareanna Santana escreve poemas há mais de 15 anos, e sua primeira publicação solo representa o início de uma nova fase da autora, apresentando ao cenário literário, uma ressignificação da experiência do corpo e da mente. A ideia de publicação surgiu a partir do diálogo com a professora Drª Ana Patrícia Frederico Silveira, líder do grupo LEA BRASIL/CNPq que busca promover a visibilidade de mulheres que produzem literatura. Escrito antes e durante a fase de isolamento social da pandemia de COVID-19, os poemas estimulam e envolvem um turbilhão de sentimentos que permitem uma degustação livre e não necessariamente solitária. “O livro nasceu da necessidade de desaguar as potências experimentadas nas vivências reais e imagéticas, e que germinaram em novas experimentações poéticas”, afirma a autora.

A campanha vai até o dia 03 de dezembro e pretende viabilizar, além do livro, recompensas como ilustrações originais da autora e uma oficina de escrita. A pré-venda do livro pode ser feita por meio do site catarse.me/rebento.








Clareanna Santana, baiana radicada na Paraíba, poeta, feminista, cientista social e mestre em antropologia. Nascida aos 27 de abril de 87, na cidade de Eunápolis, mora em João Pessoa desde 2006. Participa e contribui com o ponto de cultura e grupo musical Viola de Bolso em Eunápolis-BA, sua cidade natal. Publicou fanzines digitais de forma independente, tem alguns poemas publicados em coletâneas, revistas digitais e no seu perfil @clareamente. Rebento, livro de poemas eróticos, será a sua primeira publicação solo.






Comentários

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

Mulher Feminista - 16 Poemas Improvisados - Autoras Diversas

Cinco poemas de Catita | "Minha árvore é baobá rainha da savana"

Dez autoras negras para seguir nas redes | E seus livros incríveis para ler

Nordeste Maravilhoso - Viva as Mulheres Rendeiras!

A Poesia Contundente de Jovina Souza

MulherArte Resenhas 18 | Sobre "Ao pó" de Morgana Kretzman - Por Irka Barrios

Pés Descalços 04 | A visita do papai Noel

MulherArte Resenhas 17 | "O Olho Esquerdo da Lua" de Jade Luísa - Por Antônio Torres

Uma Mulher Admirável - Conceição Evaristo

Um trecho de romance de Babi Borghese | "Em nome do papa"