Brinquedos (II) - Poemas de Isa Regina, Sonia Cardoso e Lira Agibert

 


Poema Encantado
Isa Regina


No palco da vida, um poema encantado

Onde um brinquedo é um tesouro adorado

Desperta a imaginação, convida à diversão

É um convite a voltar à infância, sem restrição


Brinquedo, sinônimo de riso e de brilho

É o passaporte para um mundo tranquilo

Com suas cores e formas, cativa a atenção

E transforma em qualquer espaço em animação


Seja um carrinho veloz ou boneca delicada

Brinquedo é a chave para uma jornada encantada

No faz de conta, somos heróis destemidos

Construindo castelos e reinos coloridos


Um brinquedo, além de diversão

Ensina-nos lições de amor e união

Nos lembra que a vida é um eterno brincar

E devemos sempre a criança interior preservar


Imagem gerada pela IA do Bing

Brinquedos 

Sonia Maria Cardoso


Encanta e espanta

O mundo 

Do faz de conta 


Fadas, princesas e 

Carros, bolas, princepes 

Morcegos e abóboras 


Sem contar os joguinhos 

E quebra cabeças, alerta 

Para as babás eletrônicas


Na idade do idílico 

Facilitemos as amarelinhas 

Céu azul e parques verdes.


Imagem gerada pelo IA do Bing

Poema de Lira Agibert

Esvoaço ante impulsos emanados do CRIADOR para além das cidades, dos vales, dos rios e das florestas.Canto paixões, amores e sentimentos de saudades; alegremente voltemos sem cabrestos aos tempos das traquinagens contagiados com a sensação de um final de tarde, onde voltamos a ser crianças!


Ai quem me dera

A liberdade das pipas,

Os meninos na rua

Subindo escarpas,

Soltando suas rédeas

Nos corrupios do vento


Brincando alegres

Desciam velozes

Colinas verdejantes

Onde sibilavam vozes

No sopro e no canto

Na evolução da ventania,

O grande encantamento

Da minha, na tua saudade

Daquelas tardes de domingo.



Comentários

Postar um comentário

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

Mulher Feminista - 16 Poemas Improvisados - Autoras Diversas

200 palavras/2 minicontos - por Lota Moncada

De vez em quando um conto - Os Casais - por Lia Sena

Nordeste Maravilhoso - Viva as Mulheres Rendeiras!

Preta em Traje Branco | Cordel reconta: Antonieta de Barros de Joyce Dias

Cinco poemas de Eva Potiguar | Uma poética de raízes imersas

A POESIA FANTÁSTICA DE ROSEANA MURRAY | PROJETO 8M

Uma resenha de Vanessa Ratton | "Caminho para ver estrelas": leitura necessária para a juventude

Resenha do livro juvenil TÃO LONGE... TÃO PERTO, de Silvana de Menezes

Resenha 'afetiva' do livro O VOO DA GUARÁ VERMELHA, de Maria Valéria Rezende