Preta em Traje Branco | Biologia e Política por Ana Paula de Oyá


Coluna 30


Gerd Altman by Pixabay



Biologia e Política

 

Tem algumas espécies de Pseudusbrasilispatriotas , que tem hábitos bem engraçados. 

 

-Protestar em Av. Fechada aos domingos

 

-Protestar com panelas

 

-As fêmeas passam no salão de beleza antes de protestar

 

- Protestam contra corrupção com a camisa de um dos órgãos mais corruptos.

 

-Protestam somente de domingo.

 

-A maioria é apoiador de partidos políticos opressores.

 

-Se dizem defensores das tradições familiares e das tradições do patriarcado.

 

-São guiados feito gados e aceitam que a boiada seja passada na surdina.

 

-Apresentam sérias alergias em caso de CPIs e Investigações.

 

-Defendem seus territórios e pares sob quaisquer circunstâncias, mesmo que a custa da vida de uma população inteira.

 

-São defensores da corrupção praticada em família.

 

-Habitam em laranjais e bananais

 

-Essa espécie geralmente se apresenta na cor branca e exposta ao sol fica vermelha.


-Espécie curiosa que aparece raramente em local de lutas verdadeiras.

 

-CUIDADO nocivos à sociedade de bem.




Ana Paula de Oyá, é Mulher, filha e mãe preta. Tem como principais formações as Ciências Biológicas, Psicopedagogia e Pedagogia.  Professora na rede estadual de ensino. Defensora da utilização da escola como espaço de integração entre a Cultura Periférica e Educação. Tem a escrita como arte e terapia, não rotula sua escrita ou seus pensamentos, eles são livres.







 

Comentários

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

Mulher Feminista - 16 Poemas Improvisados - Autoras Diversas

Resenha 'afetiva' do livro O VOO DA GUARÁ VERMELHA, de Maria Valéria Rezende

Nordeste Maravilhoso - Viva as Mulheres Rendeiras!

TRÊS POEMAS DE ISABEL FURINI

A POESIA DE WANDA MONTEIRO | por Nic Cardeal

Um Conto inédito de Sandra Godinho

Cinco poemas de Catita | "Minha árvore é baobá rainha da savana"

Cinco poemas de Eva Potiguar | Uma poética de raízes imersas

UM POEMA DE MARIA DOS NAVEGANTES QUEIROZ

REFLEXÃO SOBRE O LIVRO E A LITERATURA NO DIA MUNDIAL DO LIVRO | VANESSA RATTON