Preta em Traje Branco | Duo de Versos de Vanessa Kayren



Coluna 19


Fonte: pixabay.com / geralt



Duo de Versos de Vanessa Kayren

TEXTO 1


É quando mergulho neste mundo eu

Que me perco em dores e lamentos

E viajo 

até o mais profundo ser -Que sou-


E quanto mais me acho

Mais me perco em mim mesma.

E é nessa sede saber o que não sou

Que acabo por me achar perdida

E desgarrada daquilo que um dia eu fui...


Mágoas e ressentimentos, 

fracassos, medos

Me encontrando e me perdendo 

a cada busca,

À procura do que sou.


Cavando cada vez mais fundo

Como um poço dentro de mim

Cavando e caindo

Nesta solidão ardil que me persegue

Dia após dia, noite após noite,

Madrugada a dentro...

 

 

TEXTO 2


Teu olhar disparou

- Me acerta –

Eu sem pensar caí

-Me entrego-


Eu mergulho em você

Te construo e reconstruo

Pedaços possíveis de nós

Trechos e sonhos loucos


-Remonto

Se me sorrir

-Eu tremo

Se te escutar

-Derreto


E volto de novo

Arredia em suspiros

Destemida em desejos

-Despida


O teu corpo no meu

-Quente, nu e sem segredos

Será, desse jeito, 

outra vez, o amor?


Fonte: pixabay.com / geralt



Vanessa Kayren Silva, 28 anos, paraense, mulher preta, mãe solo, professora de ciências, empenhada na educação antirracista. Poeta desde os 10 anos de idade. A escrita sempre foi o meu maior consolo e o meu maior refúgio, é nela e somente através dela, que eu posso acessar a mim mesma nos meus sentimentos mais íntimos.

https://www.facebook.com/vanessa.kayren

https://instagram.com/vanessakayren?igshid=1je7by8nti3ci





Comentários

Postar um comentário

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

Mulher Feminista - 16 Poemas Improvisados - Autoras Diversas

Nordeste Maravilhoso - Viva as Mulheres Rendeiras!

Para não dizer que não falei dos cravos | "Retratos" e "Autorretratos" de José Inácio Vieira de Melo

Poema | Fremente, por Jeane Tertuliano

Um ensaio de Isabel Furini | A Poesia e sua Função

Pés Descalços 01 | Menino ou Menina

Três poemas de Josuelene Souza | Autorretrato

Para não dizer que não falei dos cravos | Cinco poemas de Pedro Vale

Cinco poemas de Valéria Paz | "Era vida e se quebrou"

Cinco poemas de Catita | "Minha árvore é baobá rainha da savana"