Um trecho de romance de Stéfanie Sande | "Virgínia"

 



Um trecho de romance de Stéfanie Sande

Virgínia


Sinopse


Doutoranda em escrita criativa pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), a escritora Stéfanie Sande publicou seu novo romance, “Virgínia”, como parte da inscrição do Prêmio Kindle de Literatura. A obra está disponível em formato digital pela Amazon a partir desta sexta-feira (16). 
“Virgínia” é uma história de amor entre duas mulheres, Ariel e Virgínia. Dividida em quatro partes, a trama gira em torno de se apaixonar em uma situação atípica. “É uma novela escrita durante os primeiros meses do isolamento social. Reflete um pouco a angústia da situação, mas, principalmente, tem um ‘quê’ de escapismo e auto-indulgência”, explicou a autora. 
Uma das inspirações para o romance entre Ariel e Virgínia foi uma carta que a escritora inglesa Vita Sackville-West escreveu para a autora de “Mrs. Dalloway” e “Um teto todo seu”, Virgínia Woolf. Sande conta que sempre teve uma relação de amor e ódio com a obra de Woolf, mas que redescobriu a autora durante a quarentena. “Por conta dessa carta, descobri sobre a relação entre as duas e sobre como ‘Orlando’ é inspirando na Vita, incluindo fotos dela no próprio livro. Depois disso, li ‘As ondas’ e me apaixonei”.
A 5ª edição do Prêmio Kindle de Literatura é promovido pela Amazon, em parceria com a TAG Experiências e com o Grupo Editorial Rercords. Serão, ao todo, cinco finalistas e, após a fase final, um vencedor. O escritor da obra contemplada receberá R$ 40 mil, sendo R$ 20 mil em dinheiro e a outra metade no contrato para uma versão impressa pelo Grupo Editorial Record em qualquer um dos selos editoriais. As inscrições encerram no domingo, 18 de outubro.


**


A carta


“Estou reduzida a uma coisa que quer Virgínia. Escrevi uma linda carta para você nas horas insones da noite, mas tudo se foi: eu apenas sinto sua falta, de uma maneira simples, humana e desesperada. Você, com todas as suas cartas sofisticadas, nunca escreveria uma frase tão simples como esta; Talvez nem sequer a sentisse. E ainda assim eu acredito que você seria capaz. Mas transformaria este sentimento com uma sentença tão requintada que perderia um pouco da sua realidade. Comigo, é muito óbvio: Eu sinto sua falta mais do que eu poderia acreditar; e eu já estava preparada para sentir muito sua falta. Então, esta carta é realmente apenas um grito de dor. É incrível o quão essencial você se tornou. Suponho que você esteja acostumada com as pessoas dizendo isso. Maldita seja, criatura mimada; Eu não vou fazer você me amar mais entregando-me assim — Mas, oh minha querida, eu não posso ser esperta e distante com você: Eu te amo demais para isso. Muito verdadeiramente. Você não tem idéia de como eu posso ser distante com pessoas que eu não amo. Eu transformei isto numa arte. Mas você quebrou minhas defesas. E eu não lamento”.


― Vita Sackville-West para Virgínia Woolf


**


Serviço


“Virgínia” está disponível em formato digital pela Amazon no seguinte link: amzn.to/3nDpCTl





**




Stéfanie Garcia Medeiros nasceu em Cuiabá, Mato Grosso. É formada em jornalismo pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e assina seus textos literários como Stéfanie Sande.Em 2014, publicou pela Carlini & Caniato Editorial sua primeira obra, o livro de poemas Borboletas infinitas de coração imperfeito. Em 2015, passou três meses morando na França, onde escreveu seu primeiro romance. No ano seguinte, O último verso, também publicado pela Carlini & Caniato Editorial, venceu o Prêmio Mato Grosso de Literatura. A obra foi reeditada em 2018. É mestre em escrita criativa pela PUCRS, onde desenvolveu a dissertação A jornada da heroína: estrutura narrativa para roteiros de ficção. Começou o doutorado em Escrita Criativa na PUCRS em 2019. Atualmente, é monitora da mais antiga oficina de criação literária, ministrada pelo professor Luiz Antonio de Assis Brasil.





Comentários

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

Machismo estrutural | Quando a imprensa também exclui as mulheres

Uma resenha de Marta Cocco | "Uma Diva na passarela estreita do Jabuti"

Um poema de Mar Becker | "à parte do reino"

Uma série pictórica de Neide Silva | Flores do Cerrado

Cinco poemas de Tatiane Silva Santos | "No sonho"

Yedda Maria Teixeira | o prêmio da arte de amar

IX Tertúlia Virtual | Vozes e Olhares de uma Poética do Feminino

De Prosa & Arte| Nosso Corpo não é Bagunça!

Um conto de Ciça Ribeiro | "O doce bombom"

Para não dizer que não falei dos cravos | Um poema de Ricardo Leão