Fotografia 3 | Projeto Pixel Ladies + Revista Ser MulherArte - Malu Baumgarten

| fotografia 3 - Malu Baumgarten |


Projeto Pixel Ladies + Revista Ser MulherArte 
por Bianca Velloso, Suzana Pires, Chris Herrmann e Lia Sena

Pixel Ladies é um grupo de fotógrafas brasileiras com experiências de vida diversas e a Revista Ser MulherArte é um coletivo de artistas mulheres de língua portuguesa. Ambos têm o objetivo de divulgar a produção artística das mulheres.

A arte é o que nos salva da dureza dos dias. Por isso a Pixel Ladies e a Revista Ser MulherArte lançaram um desafio poético durante a quarentena. A Pixel Ladies propõe a imagem em postagem no Facebook e as poetas que se sentirem tocadas escrevem um poema. A Revista Ser MulherArte seleciona e publica.

A terceira fotografia foi da Malu Baumgarten
Estes foram os poemas selecionados e suas autoras:



Em qualquer lugar onde não estarei

Parque em dia ensolarado
Um lago à direita, 
caminho à esquerda.
Árvores de outono
em veias de aquarela. 
E uma ponte
feito telhado
sobre tecido esgarçado.

Parecia em qualquer lugar onde não estarei
No parque,
No lago, no caminho,
Nas árvores secas,
Na ponte...
Na tua boca com a minha.

Ana Cecília Romeu


☬꧂


O caminho da ponte 

O caminho da ponte é abrigo para o rio.
É pista, pessoas, passantes e passarinhos.
É civilidade em cores frias.
Quando o fito ou o faço com meus calçados,
necessito banho e café quente. 

Viviane Justo


☬꧂


Rio Morto

Foi tanta lágrima, tanto pranto, que nasceu um rio de sal.

Valeria Bicca Ferrari


☬꧂


Paisagem

agora ela dormia, depois de resistir
a mais um dia e uma noite de agonia

agora, nem o cheiro da cachaça
e as humilhações do marido a doíam
durante aqueles minutos infinitos
era como se não tivesse sofrido
os seus desmandos, seus urros
seus medos, murros, muros
e covardias

Maria tinha o sonho de um lugar
de um tempo que nunca esteve
de uma paz que nunca viveu
era toda sua aquela beleza
aquela vegetação, aquele silêncio 
aquele céu e aquela ponte
que tornava possível os delírios
mais distantes

era todo seu aquele caminho
ao lado do rio e por isso
Maria sorria com aquela imagem
tão bela como uma tela pintada,
tão bem retratada como fotografia
tão carinhosa como a paisagem
de um afago que a maldade
não conhecia

(só Maria)

Chris Herrmann


☬꧂


Desnuda Árvore

Sépia é a paisagem
que guarda esta nudez de folhas
a exibir marcas do Tempo

Entalhadas feridas que
em certos dias ainda sangram:
púrpuro rio que me atravessa

Abrigo de invernos
floradas na primavera e a
gestação de frutos:
enraizada força que no vendaval
enverga, mas não se curva

E ainda permanece em pé...

Árvore desnuda
de tudo que não é eterno
sinto o sol arder sobre retorcidos
galhos paralelos à sombra dos ciprestes
mas que ainda guardam em si
a seiva da vida.

Helena da Rosa


☬꧂


Plena

Se o que vejo é da janela
ou na linha do infinito,
se é do verde das ramagens
ou do azul do firmamento,
fecho os olhos, abro o riso,
puxo o ar e solto o grito...
Se a paisagem  emociona
e aflora os sentimentos,
é vida plena.
Se sonho, penso logo:
existo!

Sida Mara da Silva


🤍


Comentários

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

Era uma vez 11 I Literatura infantil inclusiva da brasiliense Alessandra Alexandria

Divina Leitura | O mito da beleza por Naomi Wolf e suas consequências para a vida das mulheres contemporâneas

Cinco poemas de Angela Dondoni | "Transmutar"

Tertúlia Virtual | uma ideia genial de Marta Cortezão

Tertúlias Virtuais | Poesia: a Arte do Encontro

Resenha do livro infantojuvenil A ÚLTIMA FOLHA, de Adriana Barretta Almeida

Cinco poemas de Eva Potiguar | Uma poética de raízes imersas

Um conto de Carmen Moreno | "Dora"

De Prosa & Arte | Cumpleaños

Dois contos de Flávia Helena | "Amor não se joga fora" e "Terra Seca"