Fotografia 7 | Projeto Pixel Ladies + Revista Ser MulherArte - Gabriela Radde

| Fotografia 7 - Gabriela Radde |


Projeto Pixel Ladies + Revista Ser MulherArte
por Bianca Velloso, Suzana Pires, Chris Herrmann e Lia Sena

Pixel Ladies é um grupo de fotógrafas brasileiras com experiências de vida diversas e a Revista Ser MulherArte é um coletivo de artistas mulheres de língua portuguesa. Ambos têm o objetivo de divulgar a produção artística das mulheres.

A arte é o que nos salva da dureza dos dias. Por isso a Pixel Ladies e a Revista Ser MulherArte lançaram um desafio poético durante a quarentena. A Pixel Ladies propõe a imagem em postagem no Facebook e as poetas que se sentirem tocadas escrevem um poema. A Revista Ser MulherArte seleciona e publica.

A fotografia número 7 foi da Gabriela Radde

Estes foram os poemas selecionados com suas respectivas autorias:




Não cedo ao medo
Sou trilho e sou o caminho
Que persigo
Alheia a todos perigos

Eliane Silva




O caminho é longo,
algumas vezes sombrio,
algumas vezes nem tanto,
entre risos e prantos,
ao final do caminho
Teremos traçado o nosso destino?

Cinthia Regina Persike




Caminho de fantasmas

Só nós sabemos a verdadeira natureza
dos nossos fantasmas.
E a hora certa de não mais nos assustar,
mas de cumprimentá-los com respeito. 

Chris Herrmann




intrusa

azul
invado as frestas
das tramas da tua memória.
sub-reptícia
adentro teus interstícios
de história não contada
pelo túnel inexato
em que ainda encontro
gosto, cheiro, cores
múltiplas e avessos
dos ontens
em que brilhavas
sol inteiro
no labirinto inesgotável
desse amor
roteiro.

Lia Sena




curiosa mente

a densa floresta 
que adentro
na clareira espiã     
não tem nada 
do outro lado
que invada 
a não ser 
pura claridade

Ana Cleusa Bardini




Natureza Morta

Esse conjunto não natural
Esse emaranhado estático e desértico
Crava pedras agudas no azul escasso do céu. Quanta ironia salta dessas flechas nocivas à vida. Quanta evasão nos corações que não batem mais. Anda pelo frio, tu, que açoitas o carinho das noites. Sem alma. Sem flama. Sem nunca mas ouvir o verde.

Tere Tavares




Alzheimer

É por aqui? Por alí?
Foi essa a trilha que percorri pela manhã?
Ou foi ontem? Não sei mais. Não lembro.
Todas as estradas se parecem
e não levam a lugar algum.

Valeria Bicca Ferrari




Ando pelas vias da incerteza
buscando o foco de luz de alegria.
Por vezes encontro sorrisos,
em outros, desafetos,
mas não esmoreço.
O desafio é seguir em frente,
o presente é o caminho.
Sorria sempre,
a vida está filmando.


Sida Mara da Silva


🤍

Comentários

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

Era uma vez 11 I Literatura infantil inclusiva da brasiliense Alessandra Alexandria

Divina Leitura | O mito da beleza por Naomi Wolf e suas consequências para a vida das mulheres contemporâneas

Cinco poemas de Angela Dondoni | "Transmutar"

Tertúlia Virtual | uma ideia genial de Marta Cortezão

Tertúlias Virtuais | Poesia: a Arte do Encontro

Cinco poemas de Eva Potiguar | Uma poética de raízes imersas

Resenha do livro infantojuvenil A ÚLTIMA FOLHA, de Adriana Barretta Almeida

Um conto de Carmen Moreno | "Dora"

Três poemas de Maria Cleunice Fantinati da Silva | "Intensa(mente) temperamental"

De Prosa & Arte | Cumpleaños