Nietzsche conto! 02 | Eu conto ou você conta? por Chris Herrmann

| coluna 02 |


EU CONTO OU VOCÊ CONTA?

por Chris Herrmann


Allan Põe palavras: “ainda tô contando os corvos.“

Simone de Bom Ar: “o conto é misógino... por que não uma conta?“

Boka Lokowski: “só conto comigo e o meu cigarro“

Manoel João de Barros: “um passarinho me contou“

Freude-se: “já lhes contei que a culpa é da mãe“

Bispo Mais Sebo: “estou escrevendo o conto do vigário“

Fernando Mil Pessoas: “eu conto com os outros que há em mim“

Drums Mond: “antes eu contava as pedras enquanto caminhava. agora são elas que me contam, enquanto me diluo nesse caminho infinito de poeira cósmica“

Rubizão: “amanhã eu conto“

Garotão: “só conto pro meu advogado e pra mamãe“

Neverson Rodrigues: “eu conto e canto outras“

Delator premiado: “eu conto tudo que você quiser que eu conte“

Trumpeiro: “eu só conto com a minha superioridade!“

Ih, Manuel: “não kant comigo!“

Temeroso: “conto com a minha aposentadoria“

Morro: “e eu com a minha, Temeroso. Só não conte a ninguém os meus planos pra 2022”

Maluca Mulher: “já contei vários puns nessa roda. Tô doidona de arte...”

Desci Gonçalves: “e eu tô contando até 3 pra não dar na tua cara, maluca do cacete! Cala essa boca, caralho buceta!”

Weintraubeiro: “não entendi eÇa converSSa, maIs o corretor me conta depois”

Nietzsche: “o conto pensa que é Deus“

Queirozinho: “não contei nem pra mim onde eu estou”

Robert Jetson: “eu posso contar, mas só depois que a gente acertar o preço”

Olivo de Caravalho: “eu conto qualquer merda e eles acreditam”

Tom Jobs: Olivo, vou te contar...
meus olhos já não podem te crer!

Bozilga: “e daí? Mil ou cinco mil, não é da minha conta!”

Sírio: “eu vou contar pra todo mundo quem tu é, seu cabra safaaado, arregão. Purque eu ti cunheeeçu muito bem de cabo a rabo!!!”

Chamares: “eu ouvi rabo? Sírio, você e o meu chefe de treta, hein?! Com essa eu não contava... tá melhor que o meu conto da Goiabeira!!”

Carlixo: “Não conte a ninguém, Chamares. É fake news. Fui eu que espalhei pelo zap.”

04 mil mentiras: “no condomínio foram tantas que eu já perdi a conta...”

Coice Rasgue a mão: “conta outra, seu pirralho! Embusteiro e mentiroso igual o pai e os irmãos...“

Esse TF: “essa conta não fecha!”

Floresta verdinha: “essa conta nunca fecha. Depois é a imprensa que mente”

Contribuinte: “No fim, somos sempre nós que pagamos a conta...”

Chris Herrmann: “Nietzsche conto!”

..

Atenção: qualquer semelhança com a realidade é mera esculhambação da própria!




Comentários

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

Mulher Feminista - 16 Poemas Improvisados - Autoras Diversas

Prosa Poética | Impiedosa Realidade, por Jeane Tertuliano

Poema | Sequela do Amor, por Jeane Tertuliano

Prosa Poética | Infortúnios Nocivos, por Jeane Tertuliano

Uma crônica de Dalva Maria Soares | "A janta tá pronta?"

Seis poemas de Nirlei Maria Oliveira | "Palavrear"

Prosa Poética | O Espelho, por Jeane Tertuliano

coluna 02- Nas trilhas Femininas do Cordel

Preta em Traje Branco | A autoestima concebida de Arleide Nascimento

Nordeste Maravilhoso - Viva as Mulheres Rendeiras!