Ouvindo Mulheres 07 - Colmeia



Ouvindo Mulheres - 07
por Cris Lira


Olá, leitoras e leitores!

Sento-me aqui em frente ao computador para escrever a coluna de hoje e penso no assalto sentido ao ler pela primeira vez o conto "Colmeia," de Deborah Dornellas. O zumbido que a narradora sente que é recorrente faz parte também do que eu sinto em muitas situações que vivencio. Rodeadas de injustiças, muitas vezes apenas ouvimos o zumbido intermitente e, no entanto, nos deparamos com a dificuldade em entendê-lo e, também, combatê-lo. Acredito que ainda é melhor que tenhamos consciência do zumbido, que saibamos de sua existência, que ele lateje de vez em quando como se fosse uma ferida. Ouvir o ruído, ter consciência dele e identificá-lo na superfície do cotidiano é abraçar o incômodo como uma forma de luta.
Fica aqui o convite para que escutem o conto de Deborah Dornellas com a esperança de que também sejam invadidos pelo zumbido que dele emana.




Deixo um abraço,
Cris Lira


Obrigada por me escutarem. Obrigada por nos escutarem.
Leiamos mulheres. Escutemos mulheres.
Até a próxima coluna!





Comentários

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

Mulher Feminista - 16 Poemas Improvisados - Autoras Diversas

De vez em quando um conto - Os Casais - por Lia Sena

Nordeste Maravilhoso - Viva as Mulheres Rendeiras!

Coluna 04 | Fala aí... Terezinha Malaquias (Alemanha)

Cinco poemas de Maria Alice Bragança - Beleza e força poética

Resenha 'afetiva' do livro O VOO DA GUARÁ VERMELHA, de Maria Valéria Rezende

Um poema de Mar Becker | "à parte do reino"

Dois poemas de Samanta Aquino | "A arte de ser mulher"

Cinco poemas de Catita | "Minha árvore é baobá rainha da savana"

A vendedora de balas - Conto