A delicadeza Poética de Diná Vicente: quatro poemas

imagem de autoria de Elisabetta Rogai

Quarentenar
__________ não é ócio.
É fatigar no turbilhão,
Mergulhar em oceano
De solitude inquirição.

__________ não é hostilidade.
É lapidar a própria essência,
Redescobrir rotas perdidas
No redemoinho de enganos.

__________ não é clausura.
É abrigar-se na própria alma,
Retirar o véu da ignorância
E desvendar novos enigmas.

__________ não é em vão.
É realinhar o eixo da vida,
Acessar os arquivos ocultos
E acender a luz na escuridão.

imagem de autoria de Davi Vicente

Desnuda

Tira a casca
Esconde o friso
Sobra o espelho
Nu e cru.

Mostre a ferida
Descarte a rota
Soletre a nota
Em dó maior.

Feche os olhos
Tampe os ouvidos
Solte um grito
Ao infinito.

Revela a verdade
A pura imagem
Do ser fascinante
Que é você!


Imagem: Pinterest, sem anotação de autoria

SERENA GAIA

Velo ao teu lado
Teu sono sagrado
Doce felina
De pêlos dourados
Na trama da colcha
Segredos de alfaia
Verte teu corpo
Serena Gaia.


 imagem de autoria de Davi Vicente

VENTOS UIVANTES

Ventos ecoam distantes
Incomodando meu silêncio
Curva forte no horizonte
Intrigando o pensamento

Relâmpagos ligeiros
Cortam o espaço sideral
Trovoadas em rumores
Anunciam temporal

Medo estuante
Agita a imaginação
Ventos uivantes
Calafrio no coração

Apagam-se as luzes
Rompem-se os fios
Vento sacode a janela
Raios driblam a escuridão

Voz emudecida
Vento persistente
Chuva aguerrida
Temporal renitente

Grito por fim:

Para, chuva!
Chega, ventania!
Apieda-te de mim!
Sou pura covardia!


Diná Vicente é filha de agricultores, Olindino Vicente e Benayr da Rocha, natural de Rondonópolis-MT, mas reside em Cuiabá desde os 14 anos. Sempre teve inclinação para as artes, mas trilhou outros caminhos. Formou-se em Geografia (UFMT, 1997), pós graduou-se em educação (UFMT, 2000). Voltou aos bancos da faculdade com a filha Carolina Nogueira e juntas conquistaram a Carteira da Ordem dos Advogados (2010). Professora, mãe, advogada, esposa e criadora, nunca deixou de escrever suas impressões. Poeta, tem vários poemas escritos (ainda não publicados). Compositora (com algumas músicas registradas na Biblioteca Nacional).Admiradora e estudante de piano. Segue escrevendo.



Comentários

Postar um comentário

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

A Poesia renova esperanças: Júlia Alberto, 14 anos, Poeta.

PodPapo 01 | Entrevista com a escritora Rosângela Vieira Rocha

Alma&Luz - A poesia de Ana Cleusa Bardini - seis poemas

Uma crônica em tempos de quarentena - Por Marta Godoi

A presença da Poesia de Mariana Stelko, na quarentena francesa. Com tradução livre para o português

A poesia terna e lúdica de Alessandra Sanches

Fotografia 5 | Projeto Pixel Ladies + Revista Ser MulherArte - Francine Tobin

Em uma Metáfora bem-humorada, o passado alerta o futuro: crônica de Marisa Zani

Uma Mulher Admirável - Chris Herrmann

depois O Amor | um Romance apaixonante de Lia Sena