A poesia "diva" de Líria Porto - seis poemas


Luciane Valença


bardo

tal qual um menino
procura brinquedos
lá vai o poeta
a tinta as letras

tal qual passarinho
no uso das asas
lá vai o poeta
o voo as palavras

tal qual a canoa
por cima do rio
lá vai o poeta
o remo a rima

tal qual marinheiro
no rumo do mar
lá vai o poeta
a bússola a poesia

tal qual lavra_dor
na lida da terra
lá vai o poeta
:
lavai o sangue

Aquarela sobre papel de Luciane Valença

uno

eu não sou eu sou nosotros
formamos um coletivo
lutamos todos por todos
por semelhantes motivos

tua fome é minha fome
teus medos meus calafrios
somos homens somos bichos
nasceu de ti é meu filho

(couro pele pena escama
precisamos proteger-nos
dos terríveis predadores
de todo e qualquer perigo)                    

"Amor não é palavra" de Luciane Valença

deliriar

de manhã fazer um verso
à tarde com_por um n_ovo
à noite haver-se in_verso
a aninhar-se em alcova

(todo poeta andorinha)


morbidez

é que o suicida tem ideia fixa
vê o edifício surge logo um pulo
de alguma faca escorre seu sangue
pensa em gilete olha para os pulsos
nunca se esquece dos pontiagudos
daqueles objetos perfurocortantes
das armas de fogo do cianureto
dos medicamentos
                              de tarja preta

é que o poeta tem ideia fixa

Aquarela de Luciane Valença
fuzuê

passarinho canta agudo
repete-se desesperado
tem medo de ficar cego
tem medo de ficar mudo
tem medo que o sol se apague
que venham granizo e chuva
que a morte chegue
à solapa


Vênus de Luciane Valença


best seller

chega de ser livro de poemas
na próxima encadernação
quero fama e romance


líria porto – de araguari,  reside em araxá, interior do estado de minas gerais - é professora, poeta, tem dois livros publicados em portugal, borboleta desfolhada e de lua e quatro no brasil: (editora lê) asa de passarinho e garimpo, este finalista do prêmio jabuti em 2015; cadela prateada (ed. Penalux - 2016) ; olho nu (ed. Patuá - 2017); é autora do blogue tanto mar e do e-book a sede do rio não cede.
participa de inúmeras antologias, sites,  jornais e revistas.








Comentários

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

Mulher Feminista - 16 Poemas Improvisados - Autoras Diversas

Especial Literatura | Vinte autoras de/em Cuiabá

Cinco poemas de Marta Valéria Aires F. Rosa | "Respiro lentamente o prazer da criação"

Três poemas e um conto de TAİ | "DIAMANTEMENTE NO CÉU"

Uma crônica de Dalva Maria Soares | "A janta tá pronta?"

Um conto de Evelise Pimenta | "Foi num sábado qualquer..."

Preta em Traje Branco | A autoestima concebida de Arleide Nascimento

Preta em Traje Branco | Trinca de Versos de Valéria Mendonça

Resenha do livro infantojuvenil de poemas, POEMEAR DE PERNAS PRO AR, de Adriana Barretta Almeida

MulherArte Resenhas 09 | Aos 86, Eni Fantini lança seu primeiro livro e nos ensina a libertar por meio da arte