Mulher de Palavra 01 - Agora é que são elas


Mulher de Palavra 01 - coluna de entrevistas literárias

Agora é que são elas
por Maya Falks

Sempre que surge uma nova iniciativa de valorização literária, eu vibro. Quando eu sou convidada pra fazer parte de uma, eu pareço uma criança na frente de uma árvore de natal cheia de presentes ou eu mesma em uma livraria; a empolgação vem à pele, a vontade de fazer um trabalho lindo cresce descontroladamente.

Buenas, cá estou eu chegando com os dois pés na porta. A ideia da coluna é trazer sempre a voz e o conhecimento de mulheres das letras, porque nada é mais importante no nosso crescimento pessoal e profissional do que aprender com quem já sabe.

Não sei bem como a coisa vai andar daqui pra frente, mas sei como eu quero conduzir, porque essa revista é linda e merece que eu faça algo igualmente lindo.

Eu sou Maya Falks, jornalista, escritora, resenhista e idealizadora do blog Bibliofilia Cotidiana, que apoia e é parceiro dessa revista linda a qual integro agora. Todas juntas pela literatura, contra toda forma de opressão e pela libertação dos povos através da arte. Bem-vindas ao meu espaço de epifanias e entrevistas. Aqui você também está em casa.



Maya Falks é gaúcha, graduada em publicidade, jornalismo e estudante de letras, dona e resenhista do projeto Bibliofilia Cotidiana e autora de 4 livros publicados, um no prelo e outro aprovado previsto para o ano que vem, no primeiro ano pós-apocalipse.

Comentários

  1. Que apresentação bonita, Maya! Estamos muito felizes por tê-la agora também fazendo parte do nosso coletivo. Parabéns e boa sorte com sua nova coluna. 🤍

    ResponderExcluir

Postar um comentário

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

A terapia da palavra em quatro poemas da jovem escritora Maria Luiza Brasil

Cinco poemas de Eva Potiguar | Uma poética de raízes imersas

PodPapo 09 - entrevista com a escritora, editora e coordenadora do Focus Brasil NY Nereide Santa Rosa

A beleza no humanismo e na denúncia da poesia de Edir Pina de Barros

Um conto de Marithê Azevedo | "Céu Escuro"

Improvisos & Arquivos | árvore/poemas - publicação coletiva

Divina Leitura | As multiplicidades de "Santuário" de Maya Falks

Quatro poemas de Helenice Faria | Uma poética da resistência

Três poemas de Dayane Soares | Uma poética do tempo e da ancestralidade

Um miniconto de Silviane Ramos | "De que cor ficou?"