A doce e bela poética de Jéssica Kauana: seis poemas

Man Ray

teus traços
inspiram-me esboços poéticos
salientam teu corpo ardente
ousado em queimar a pele
em lava
nesse meu vulcão de desejos

enquanto afogo-me
em lágrimas
e me debruço sobre
esse abismo casual

te falo meus anseios
soprando em tua orelha
o quanto quero sentir
teus beijos expelindo doçura
nos meus lábios escaldantes

Tarsila do Amaral

toda lua
eu
lembro...
estávamos
você
eu e ela
a flutuar
pelo
horizonte...

Toulouse

porventura escrevi:
que teus lábios
contêm doçura
e, dos teus beijos,
o néctar expele da tua boca
com indescritível pólen
ao meu paladar poeta

Regina Velloso

a luta é todo dia
é contínua, é consonante
andando ora fora, ora nos trilhos
em direção de múltiplas liberdades
ser e pensar
o quê/como eu desejar
enquanto eu viver,
pregarei pelas vozes das mulheres
e seus clitóris a gozarem cosmos.

sem anotação de autoria

faça sua música
com vinho
amigos
e lua na janela
como charles chaplin
cante sem as palavras
a poesia está na alma
uma letra mudará tua fala...

Tina Spratt

enquanto no céu
aparecer o azul
com alguns pássaros
voando livremente
ainda poderão os trovões
sonharem com nuvens
e as estrelas brilharão
em noite de chuva
depois os dias
brincam de esconder a lua
como quem mistura
as cores na paisagem
de uma poesia.


Jéssica Kauana de Bastos, natural de Porto Alegre, RS.“Ainda muito menina um poema iluminou minha escuridão. Essa luz é uma comoção que banha todos os átomos do universo, escrevendo poesia sigo sua reverberação.

*Os cinco primeiros poemas são do livro "Poemas para descolorir abismos". 2019, Ed. Penalux.  O último,  da Antologia "Tanto mar entre nós"  2020, também, da Penalux.


Comentários

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

A terapia da palavra em quatro poemas da jovem escritora Maria Luiza Brasil

PodPapo 07 | Entrevista com a cantora e multiartista Lica Cecato

A beleza no humanismo e na denúncia da poesia de Edir Pina de Barros

PodPapo 09 - entrevista com a escritora, editora e coordenadora do Focus Brasil NY Nereide Santa Rosa

Um conto de Marithê Azevedo | "Céu Escuro"

Para não dizer que não falei dos cravos | Poemas e videopoemas de Rogério Bernardes

Três poemas de Dayane Soares | Uma poética do tempo e da ancestralidade

Um miniconto de Silviane Ramos | "De que cor ficou?"

Quatro poemas de Helenice Faria | Uma poética da resistência

Divina Leitura | As multiplicidades de "Santuário" de Maya Falks