Ouvindo Mulheres 01 - Cris Lira, apresentação


Ouvindo Mulheres - 01
por Cris Lira


Apresentação 


Olá!

É com muita alegria que escrevo este texto para contar a vocês um pouquinho sobre esta nova coluna da Revista Ser MulherArte "Ouvindo Mulheres". Em 2019, iniciei uma pesquisa que visava mapear a produção literária conectada ao Mulherio das Letras e, como o corpus era muito grande, decidi trabalhar apenas com a produção em prosa (Coletâneas I, II e III publicadas em 2017, 2018 e 2019). Durante a pesquisa, deparei-me com textos riquíssimos e com temas variados. Logo, fiz uma enquete para aprender mais sobre a leitura desses textos. Se escrevemos (e escrevemos muito), estamos também nos lendo? Foi a partir dos resultados da enquete e da minha própria experiência como autora (que havia publicado nas Coletâneas, mas até o momento da pesquisa não tinha lido todos os textos), que decidi que os textos precisavam ser "semeados", ganhar o mundo e os ouvidos das pessoas. Logo, compartilhei a leitura do belo texto de Carolina Rocha, "Pintinha Preta: Uma História Para Ninar" (Coletânea I, Volume I, Mariposa Cartonera, 2017), e nascia ali uma série de vídeos que recentemente se tornou um canal no Youtube. Agora, a partir deste espaço, Ouvindo Mulheres, desejo compartilhar os vídeos do canal com os textos em prosa das coletâneas do Mulherio das Letras e - de presente - naqueles dias que o sol sorri mais bonito - trazer também umas surpresas aos ouvidos das leitoras e leitores da nossa Revista. Como menciono na apresentação o conto de Carolina Rocha do Rio de Janeiro (RJ), compartilho-o aqui com vocês!



Obrigada por me escutarem. Obrigada por nos escutarem.
Leiamos mulheres. Escutemos mulheres. 
Até a próxima coluna!




Cris Lira escreve desde sempre mas apenas recentemente tem aceitado o desafio de deixar que seus textos saiam da gaveta. Em 2019, publicou Ponte para o poente e No país da infância. Ambos fazem parte da Coletânea I - Mulherio das Letras publicada pela Venas Abiertas. Alguns de seus contos foram publicados em coletâneas organizadas pelo Mulherio das Letras (2017, 2018 e 2019), Escrevendo com as e-moções (Leonella Ateliê, 2018) e ¡Basta! 100+Latinas Against Gender Violence (University of Nevada Press, 2017). Seus poemas também aparecem em coleções organizadas pelo Mulherio das Letras (2018 e 2019). Além de escritora, é doutora em Línguas Românicas pela Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos. No momento, trabalha na Universidade de Iowa onde ensina Língua Portuguesa, Literatura e Cultura enquanto tenta capturar o pôr do sol dos invernos gélidos e preenchê-lo de sorrisos tropicais. A convite da Revista Ser Mulher e Arte, inicia agora uma coluna na qual publicará vídeos nos quais lê os textos do Mulherio das Letras.

Comentários

  1. Parabéns pela bela apresentação de estreia da sua nova coluna, Cris. Estamos felizes com a sua colaboração. Obrigada e bom trabalho! 🤍

    ResponderExcluir

Postar um comentário

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

Machismo estrutural | Quando a imprensa também exclui as mulheres

Uma resenha de Marta Cocco | "Uma Diva na passarela estreita do Jabuti"

Um poema de Mar Becker | "à parte do reino"

Uma série pictórica de Neide Silva | Flores do Cerrado

Cinco poemas de Tatiane Silva Santos | "No sonho"

Yedda Maria Teixeira | o prêmio da arte de amar

A poética que roça os sentidos | Banquete poético

Era uma vez 11 I Literatura infantil inclusiva da brasiliense Alessandra Alexandria

De Prosa & Arte| Nosso Corpo não é Bagunça!

IX Tertúlia Virtual | Vozes e Olhares de uma Poética do Feminino