A excelência na dança - Melli Sarina e a Tribal Fusion

Foto: Melli Sarina em performance - arquivo pessoal

A Dança do Ventre (Tribal Fusion) de Melli Sarina
por Chris Herrmann

Melli Sarina Baumeister é alemã, residente em Augsburg, na Alemanha. Viaja para os Estados Unidos regularmente para aprender a técnica de Dança do Ventre Tribal Fusion diretamente da fonte. Ela completou seu treinamento de danças de nível 2 com Zoe Jakes em 2017 em São Francisco. Completou com sucesso e já participou duas vezes do Tribal Massive Program para dançarinos profissionais em Las Vegas. Seu objetivo é encontrar os caminhos de treinamento mais eficazes para técnicas precisas de dança e movimentos fluidos e ser capaz de oferecer aos alunos a melhor base de treinamento possível. Atualmente, é palestrante de oficina em uma turnê pela Europa e administra seu próprio estúdio de dança More Moves Studio em Augsburg.

Assista os vídeos abaixo, onde é possível perceber e constatar a excelência da sua técnica e graça durante a performance. Melli Sarina encanta a todos por onde se apresenta com profissionalismo, elegância e sensualidade. Eu mesma tive a felicidade e o privilégio de assisti-la em uma apresentação ao vivo aqui na Alemanha em 2018, durante o evento em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. A brasileira Alexandra Magalhães Zeiner organiza e realiza todos os anos no mês de Março este evento espetacular em Augsburg.









Comentários

Postar um comentário

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

A terapia da palavra em quatro poemas da jovem escritora Maria Luiza Brasil

PodPapo 07 | Entrevista com a cantora e multiartista Lica Cecato

A beleza no humanismo e na denúncia da poesia de Edir Pina de Barros

PodPapo 09 - entrevista com a escritora, editora e coordenadora do Focus Brasil NY Nereide Santa Rosa

Um conto de Marithê Azevedo | "Céu Escuro"

Para não dizer que não falei dos cravos | Poemas e videopoemas de Rogério Bernardes

Três poemas de Dayane Soares | Uma poética do tempo e da ancestralidade

Um miniconto de Silviane Ramos | "De que cor ficou?"

Divina Leitura | As multiplicidades de "Santuário" de Maya Falks

Quatro poemas de Helenice Faria | Uma poética da resistência