Microconto de Nic Cardeal



 

NÁUFRAGOS

(por Nic Cardeal)

Ele prometeu voltar depois do outono. Ela fez de conta que acreditou. Ele havia esquecido a chave no carro. Ela arrumou as malas e foi para a praia. Ele percebeu algo estranho durante o banho. Ela atirou-se ao mar sem avisar. Ele encontrou a carta sobre a descarga. Ela descarregou a dor por cima das águas salgadas. Ele deixou a água escorrendo a transbordar na banheira. Ela escorregou por baixo das ondas geladas. Ele chorou dores vivas entre as letras mortas das folhas gastas. Ela perdeu o pé e a água era tão funda. Ele gritou por ela pingando tristezas no envelope rasgado. Ela sangrou a boca na pedra afiada. Ele atirou a carta em pedaços janela afora. Ela respirou o mar inteiro boca adentro. Ele deitou a cabeça zonza no travesseiro. Ela engoliu pesadelos derradeiros no abismo profundo. Ele sonhou delírios azuis na madrugada. 
Sobraram restos indigestos naufragados de amor.

* da série 'contos em miniatura para dores máximas'
(Imagem: Google - afundando/Tumblr)



Nic Cardeal, graduada em Direito, escritora, integrante do Mulherio das Letras desde a sua criação em 2016. Escreve suas insuficiências em qualquer superfície ou profundidade compatível com os sentidos. Autora do livro de poemas 'Sede  de céu', Penalux, 2019.

Comentários

  1. Sou fão das letras de Nic Cardeal. Ela é um dos inúmeros bons frutos, das novas tecnologias que nos permite conhecer grandes pessoas sem nunca ter encontrado pessoalmente. Que bom que o mundo é redondo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eliana Castela, também sou sua fã! Façamos escambo de nossa mútua admiração! Que a palavra sempre seja o melhor farol de encontros! Beijo!

      Excluir

Postar um comentário

PUBLICAÇÕES MAIS VISITADAS DA SEMANA

A poesia bela e visceral de Jade Luísa

Uma Colher de chá pra ele - Fabrício Brandão

Improvisos & Arquivos 06 | O que eu observei nessa pandemia - publicação coletiva

Zezé Freire | 4 poemas

Camila Pina | Uma pausa pra falar de gênero

Coluna | Ouvindo Mulheres 11 - O poder sagrado de Auritha Tabajara

Quatro poemas de Rita Delamari

Isabel Furini & Luciane Valença | 5 poemas 5 telas

Fotografia 7 | Projeto Pixel Ladies + Revista Ser MulherArte - Gabriela Radde